Tu Bishvat - Novo Ano das Árvores - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » Tu Bishvat - Novo Ano das Árvores

Tu Bishvat - Novo Ano das Árvores

Postado por Daniel Pena em quarta-feira, 26 de setembro de 2012 | 12:42

  • Tu Bishvat (חג האילנות - ט"ו בשבט‎) — 15 Shevat
Tu Bishvat é o ano novo para as árvores. De acordo com a Mishná, ele marca o dia em que os dizimos da fruta são contados em cada ano. Além disso, marca o ponto em que são contadas tanto a proibição bíblica de comer os frutos das árvores nos seus três primeiros anos, e a obrigação de trazer a orlá (fruto do quarto ano) ao Templo de Jerusalém. Nos tempos modernos, é celebrado comendo vários frutos e nozes associadas à Terra de Israel. Também é costume organizar actividades de plantação de árvores, em especial com as crianças.
Durante aos anos de 1600, o Rabbi Yitzchak Luria de Safed e os seus discípulos criaram um pequeno seder, chamado Hemdat ha‑Yamim, reminiscente do seder que os Judeus cumprem em Pessach, e que explora os temas cabalísticos da festividade.


Essa festa não tem sua origem na Bíblia, mas na Mishna, que foi escrita no início do século 3 da Era Comum. É fundamentalmente uma festa agrícola, como fica evidenciado pelo seu outro nome, Ano Novo das Árvores.

Essa festa é celebrada no meio da estação das chuvas (final de Janeiro e início de Fevereiro). Era inicialmente uma festa com significado halakhic (legalmente Judaico), pois costumava ser usada para marcar a idade das árvores, com o propósito da colheita e oferenda das suas frutas – as ofertas eram feitas aos sacerdotes que serviam no Templo e não possuíam nenhuma terra.

Depois que o povo Judeu foi disperso na Diáspora e não estava mais originalmente envolvido com agricultura, Tu B’Shvat tornou-se uma festividade que simboliza a ligação entre o povo Judeu e a Terra de Israel. Não é um dia de descanso sagrado e o comércio está aberto normalmente.

Costumes da Festa

Plantar brotosEste é um costume que se desenvolveu de certa forma recentemente - no final do século XIX, com a renovação dos assentamentos na Terra de Israel. A iniciativa de plantar árvores nas escolas espalhou-se por todo o país e tornou-se um costume profundamente enraizado. Hoje em dia é costumeiro levar as crianças ao plantio das árvores em Tu B’Shvat. Pré-escolas e escolas preparam uma comemoração especial para marcar essa festa. Nos últimos anos, um elemento ecológico foi acrescentado à esta festa: a conservação e o cuidado das árvores (e com as paisagens verdes em geral) como símbolo da importância da natureza em nossas vidas.

Frutas SecasOutro costume específico de Tu B’Shvat é o de comer frutas secas. Este costume foi levado adiante pelos Judeus que vivem na Diáspora – quando frutas frescas de Israel não estão disponíveis. Hoje em dia, frutas secas estão disponíveis em qualquer lugar durante todo o ano, mas com a aproximação da festa as bancas dos mercados e lojas ficam cheias de cestas especiais para presente.

Seder de Tu B’ShvatAo longo da última década o costume de se fazer um seder – uma refeição cerimoniosa – em Tu B’Shvat começou a se difundir. Essa refeição era costumeira entre alguns Judeus da Diáspora (aparentemente iniciado no século XVII). O Seder é baseado no modelo do seder de Pessach e rezas especiais e canções foram compostas para este fim. Frutas frescas e secas com as quais a Terra de Israel foi abençoada são servidas no seder, assim como quatro copos de vinho branco e tinto.

Share this article :

0 comentários:

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)