Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :

Latest Post

A fé melodiosa e as dores de alguns

Postado por Daniel Pena em domingo, 29 de janeiro de 2017 | 08:09



E  ninguém precisa de um  neurocientista para explicar que a manipulação de  ritmos, tonalidades e intensidades de uma melodia pode provocar emoções  fortes.

Mas  afinal o que eles dizem sobre o tema.

A sensação de prazer que sentimos ao ouvir música está associada diretamente com a liberação de dopamina no cérebro. (Neurotransmissor envolvido no controlo de movimentos, na aprendizagem, no humor, nas emoções, na cognição, no sono e na memória).

O mesmo neurotransmissor relacionado com o prazer sentido ao ingerir certos alimentos, com o bem estar físico e mental após o exercício físico, o sexo, a assimilação de drogas ou com a sensação de Poder, da extrema felicidade e de ter muito dinheiro, 

Ouvir  música com ajuda da Ciência


Muitos  estudos têm mostrado ao longo das últimas décadas que a música estimula várias  regiões do cérebro de uma só vez, incluindo as partes responsáveis  ​​pela emoção, memória, controlo motor, tempo e linguagem. Enquanto a  letra de uma canção ativa os centros de linguagens (tais como Área  de Broca), outras partes do cérebro realizam uma associação temporal  – remetendo os nossos pensamentos (e sentimentos) para um primeiro beijo ou  uma viagem marcante efectuada ao som de determinada canção.

“É  como se o cérebro pega-se fogo quando estamos a ouvir  música“, esclarece Istvan  Molnar-Szakacs, um neurocientista da Universidade  da Califórnia (Los Angeles) em  entrevista à revista Science  News. “Em termos de imagiografia que capturamos do cérebro, os  estudos mostraram que a escuta de música ativa várias partes em simultâneo, o  que corresponde a muito mais partes do que qualquer outro estímulo produz no  ser humano”.

O  fato da música ativar tantos sistemas cerebrais de uma só vez é a razão que  a torna tão arrebatadora e prazerosa. A música exerce o seu efeito mais  profundo no núcleo emocional do cérebro, o sistema  límbico. Nessa zona, a música muda praticamente todas as áreas do cérebro  responsáveis ​​por regularem as emoções, como o neurocientista Stefan  Koelsch da Freie  Universität Berlin descreve  em vários artigos sobre Ciências  Cognitivas.

O  mais espantoso é que a música ativa automaticamente áreas do cérebro que são  essenciais aos sentimentos de prazer e recompensa. Tanto assim é que os mesmos  centros de prazer do cérebro que ficam ativos quando ouvimos as nossas músicas  favoritas são exatamente iguais aos que são ligados quando o ser humano come  chocolate ou tem… relações sexuais!


Sendo assim, o que algumas pessoas sentem em uma Igreja é bem semelhante ao  que alguns sentem em um bar.
 Enquanto não houver música ninguém dança, mas se tiver música percussivas o  embalo é garantido.

Se a música for sentimental que fale de dores de perdas elas choram e ficam  emotivas, uma vida totalmente sensorial, motivada por instintos cerebrais que se  comportam da mesma forma.
 Quem nunca viu uma pessoa chorando ao ouvir um hino, quem nunca presenciou uma  pessoa chorar em um bar ao ouvir um Pablo da vida. (Sofrencia)

Não quero com essas linhas comparar apenas trazer uma reflexão sobre o que  tem nos motivado a ter determinadas atitudes.
 Se a circunstância direciona meu comportamento, logo não sou direcionado pelo HaRuach  Hakodesh.

By Daniel Alves Pena

Quando um pastor é ungido ele recebe poder? Ele fica revestido de poder?

Postado por Daniel Pena em terça-feira, 24 de janeiro de 2017 | 08:10



Bom, vou tentar por esse canal dar uma resposta a uma pergunta tríplice que sempre me fazem.As perguntas: Daniel o que é realmente unção? Quando um pastor é ungido ele recebe poder? Ele fica revestido de poder?

Vou pela milésima vez responder segundo minha ótica."Eu só sei que uns são e outros não são."

Nada tem haver com poder ou revestimento.
Quando alguém é consagrado seja a que função específica dentro do cristianismo nada mais é do que vários pastores com suas mãos levantadas diante da Igreja dizendo com seu gesto que aquela pessoa tem por eles está legitimidade de exercer a dita função, em outras palavras é uma autenticação publica dando fé e legitimidade a pessoa consagrada, nada mais , nada menos.Quanto ao óleo, nada tem haver com consagração ministerial, afinal o óleo bíblico era para ungir Reis e não pastores.Porem cada um faça segundo recebeu.

Agora se a pessoa consagrada tem chamado isso só o Eterno e as atitudes do consagrado é quem podem nos afirmar.Quanto a ter poder, ninguém tem, somos portadores e não detentores desse poder.Segundo a bíblia o poder tem haver com unidade, estar junto.

"E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.E levou-os fora, até betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou." (Lucas 24:49,50)

A geração de hoje tem preguiça de ouvir uma mensagem que a faça pensar.

Postado por Daniel Pena em segunda-feira, 23 de janeiro de 2017 | 05:35




Elas preferem uma mensagem que diga que Deus está com ele e que está fazendo ou vai fazer alguma coisa por ela.
Parecem filhos que o pai tem que dizer, vamos ali comigo e eu te dou um sorvete, vamos ali comigo e eu pago um cachorro quente.
O mensageiro em sua mensagem tem que dizer que ou Deus ou os anjos estão fazendo alguma coisa por ela se não elas se sentem abandonados, desprezadas.

É a geração das fabulas e dos mestres segundo o que melhor lhe convém.


"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas."
2 Timóteo 4:1-4

Pobre geração.

By Daniel Alves Pena

EU PROFETIZO NA SUA VIDA - VOCÊ VAI PADECER POR CRISTO

Postado por Daniel Pena em sábado, 21 de janeiro de 2017 | 15:02


Por que vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo, e não somente crerdes nele

Esse é o evangelho que está fora de moda, pois a moda agora é decretar a vitória, não aceitar as tribulações e alguns estão até dando voadora no diabo.

Padecer por Yeshua para muitos é vergonhoso e falta de poder.

Alguns até dizem: "Eu jejuo 3 vezes por semana; Eu vou a consagração; eu oro na madrugada."  
E muitos acham que isso da a eles o direito de passar por nenhum tipo de provação ou privação.
Não estou falando de masoquismo (01) ou de puritanismo e sim de evangelho de verdade onde as dores fazem parte do caminho.

Sempre ouvia minha falecida mãe dizendo:"Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos. (Salmos 126.6)".
A onda agora é diferente, basta você participar de uma campanha dessas milagrosas que Deus vai mudar sua estória.

Deixo para os amigos a reflexão sobre o texto abaixo.



"27 Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho.
28 E em nada vos espanteis dos que resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas para vós de salvação, e isto de Deus."
“Por que vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo, e não somente crerdes nele...” (Filipenses 1:29).
"30 Tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e agora ouvis estar em mim." (Filipenses 1:29).

(01) Masoquismo
-  atitude de uma pessoa que busca o sofrimento, a humilhação, ou que neles se compraz.

By Daniel Alves Pena

Não acredite em todos que dizem que dariam a vida por você

Postado por Daniel Pena em quarta-feira, 14 de dezembro de 2016 | 05:20



O texto abaixo foi extraído de João 13.36-38 e servirá para nossa análise.
- Simão Pedro: Senhor, para onde vais? 
- Jesus lhe respondeu: Para onde eu vou não podes agora seguir-me, mas depois me seguirás.
- Pedro: Por que não posso seguir-te agora? Por ti darei a minha vida.
- Respondeu-lhe Jesus: Tu darás a tua vida por mim? 
Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo enquanto não me tiveres negado três vezes."

"Não podes agora seguir-me, mas depois me seguirás"
Yeshua sabia que Pedro não estava pronto e que o amor que ele sentia por Yeshua não era lá essas coisas.

Mas Yeshua não desprezou ou teve qualquer repulsa a Pedro, pois Yeshua se relaciona conosco não pelo que somos e sim pelo que nos tornaremos ao seguir seus exemplos e os mandamentos.
Yeshua acredita em nosa mudança o problema é que não damos a mesma oportunidade a outras pessoas ate que elas provem não serem merecedoras, como foi o caso de Judas.

 Em nosso meio é quase que normal diante das decepções com amigos ou familiares criarmos uma espécie de parede entre nós e a pessoa que de certa forma não está pronta ainda para seguir-nos, cabe assim usarmos em nossas vidas o exemplo do mestre.

- Não podes agora seguir-me, mas depois me seguirás
Acreditar na mudança de caráter e de personalidade foi a máxima do ministério de Yeshua que mesmo sabendo das deficiências de Pedro, Tomé e Judas, os amou até o fim.
É um amor sem esperar nada em troca apenas amar pura e simplesmente.

Um amor desinteressado onde muitas das vezes só uma das partes em uma amizade ou relacionamento se faz presente, amar assim é muito difícil e se faz necessário entender verdadeiramente a essência do evangelho e o exemplo de Yeshua.

Por muito pouco excluímos pessoas de nossos relacionamentos de amizade por deslizes que elas cometem contra nós.

Ainda bem que Yeshua não agiu assim do contrário a história de Pedro seria bem diferente, nós ao invés de praticarmos este exemplo do mestre, preferimos usar outras falas que Ele usou em momentos totalmente errados e fora de contexto.
Muitos que estão lendo ou não este texto provavelmente teriam dito para Pedro: "Para trás de mim, Satanás" ou teriam repreendido, amarrado e por ai vai.

Entenda que todos nós dependemos da misericórdia do Eterno para chegar ao céu e por essa razão nenhum de nós, nenhum de nós, nenhum de nós está na condição de guardar rancor do outro sem oferecer a oportunidade da pessoa mudar conosco.
Então temos que parar com as tais:
Não olhe mais na minha cara, não quero você nem passando perto de mim,sabe aquele irmão que não fala com você e nem você com ele por razões de desentendimento, pratique o exemplo de Yeshua e seja feliz.

Antes de cultuar ou até mesmo de orar em sua casa lembre-se de: Mateus 5
“23 Assim sendo, se trouxeres a tua oferta ao altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa ali mesmo diante do altar a tua oferta, e primeiro vai reconciliar-te com teu irmão, e depois volta e apresenta a tua oferta.”
Em amor.
Daniel Alves Pena

Se eu tirar de você a capa de pastor, evangelista ou de diácono o que sobra?

Postado por Daniel Pena em segunda-feira, 12 de dezembro de 2016 | 16:15



Se eu tirar de você a capa de pastor, evangelista ou de diácono o que sobra?
Você pode dizer qualquer coisa sobre você, porem o que vale para muitos não é o que você diz sobre você e sim o que os outros dizem sobre você.
Normalmente alguns costumam viver sem se importar com a opinião dos outros sobre sua índole, seu caráter e sua ética ou falta dela.

A principio a maioria não se importa com a opinião dos outros, afinal o que importa essa opinião.
Pois bem, no convívio religiosos muitos exercem funções e passam a viver debaixo da capa protetora da função eclesiástica que ocupa e quando alguém pergunta sobre quem ele é, logo se ouve: Eu sou pastor, evangelista ou de diácono. Mas alem disso o que mais você é? Como as pessoas dentro da religião te veem? Como seus vizinhos te veem?

Talvez você ainda não conseguiu entender bem o que eu pretendo com essa nota.
Então vamos tornar mais claro, sua mãe, seus irmãos, seus tios, filhos e filhas e demais parentes não te enxergam pela função eclesiástica ou pelo menos não deveria pois o que você é de fato é o resumo do que falam de você nos corredores da vida, das vielas e até nos corredores das igrejas.

Yeshua tinha suas preocupações sobre o tema abordado nesse pequeno texto, veja abaixo:
Em Marcos 8:27-29, Jesus abordou os discípulos com duas perguntas: A primeira foi “Quem dizem os homens que sou eu?”'. A segunda foi “Mas vós, quem dizeis que eu sou?”.

Por isso amigo ou amiga tome muito cuidado com o que dizem sobre você, pois isso gera nas pessoas quem você é de fato e não o que você diz a seu respeito.

João 4:42 “...Já agora não é pelo que disseste que nós cremos; mas porque nós mesmos temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo”.

Mas afinal, quem é você sem a capa? Você é quem mesmo?
Por Daniel Alves Pena

Histórico da Obra

Histórico das Igrejas em Obra de Restauração no Brasil


O material contido neste histórico foi coletado em sites e através de pesquisas que duraram um ano e cinco meses, e está sendo disponibilizado gratuitamente para os que ainda não conhecem nosso histórico.

Primeiro Livro

O colapso das “Igrejas Evangélicas”


A obra apresenta dezesseis artigos relacionados à vida e à identificação de algumas igrejas evangélicas que passam, segundo o próprio autor, que é evangélico, por um colapso da apostasia.

Segundo Livro

Perdoa-nos assim como nós perdoamos
Você perdoa facilmente? Ama intensamente? Briga com facilidade? Tem muitos amigos? Confia em muitas pessoas? Sabe dizer quando está certa ou errada? Prefere morrer por quem ama, ou viver sem a pessoa amada? Considera-se uma pessoa controlada?

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

Seguidores do Google+

Desenhos bíblicos - Evangelizando os pequeninos

EU TENHO UM SONHO

A bíblia é a boca de Deus ou um livro comum?

PROMOÇÃO SUBMARINO

O evangelho e a Religião, uma explicação simples.

PROMOÇÃO CASAS BAHIA

Deus não tem algo novo pra sua vida

PROMOÇÃO RICARDO ELETRO

A igreja continuísta

PROMOÇÃO LIVRARIA SARAIVA

O Criador, autor de todas as coisas

Como você conheceu o blog?

PARCEIRO

Como assim, "não toqueis no ungido do Senhor..."?

O uso do véu: uma abordagem simples

PROMOÇÃO PONTO FRIO

Resposta a CACP - Sobre o véu

PROMOÇÃO EXTRA

Daniel Pena contesta Pr. Ivan Saraiva

PROMOÇÃO LIVRARIA DA FOLHA

O que é culto(adoração) pra você?

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)