A DOR É INEVITÁVEL, O SOFRIMENTO É OPCIONAL - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » A DOR É INEVITÁVEL, O SOFRIMENTO É OPCIONAL

A DOR É INEVITÁVEL, O SOFRIMENTO É OPCIONAL

Postado por Daniel Pena em segunda-feira, 2 de janeiro de 2012 | 19:19

Esta frase pode nos ensinar muita coisa se pararmos um pouco para meditar sobre ela.
A espiritualidade nos ensina que é através da dor que aprendemos, pois é a dor que purifica e remove as cascas de negatividade que envolvem nossa Luz Interior. Essas cascas são verdadeiras barreiras entre nós e a Luz Superior. É importante compreender que o sofrimento é uma resistência à dor. Normalmente, em nossa vida diária, tentamos “evitar a dor a qualquer preço”, e quando a experimentamos, imediatamente olhamos para outro lado para nos anestesiar. A resistência à dor cria mais e mais problemas para nós no futuro.

A dor é transitória, mas o sofrimento gruda em nós e nos mantém empacados, estacionados, impedindo nossa evolução. O processo de cura de uma doença é doloroso, mas necessário. Já passamos por isso, todos nós, várias vezes, e não é preciso descrever a sensação aqui. E quando a cura chega, finalmente, o alívio nos faz rapidamente esquecer o sofrimento.

As mães sabem muito bem do que está sendo dito. O parto, por mais doloroso que seja, oferece o presente da vida, e no final, quando a dor passa, a alegria do nascimento do novo bebê, faz esquecer a dor. Assim deveria ser todo processo de dor. Mas nem sempre o que nos é oferecido é tão visível, tão palpável, é necessário desenvolver a percepção, estar vigilante a qualquer emoção ou sentimento negativo. Se não desenvolvemos este estado de alerta, continuamos a nos agarrar à dor, causando mais e mais sofrimento. É importante então que não sejamos prisioneiros de nosso passado, não remoamos remorsos, saudades, traumas anteriores, pois eles só acrescentariam sofrimento à nossa vida, colocando cascas grossas entre nossa Luz Interior e a Luz Superior e impedindo a sintonia.

Quando aceitamos a dor, estamos iniciando nossa recuperação. A luz irá fluir a partir daí e com ela uma nova energia renovadora virá se instalar. É como quando temos uma conta a pagar e, ao invés de procurar o dinheiro necessário para saldar a dívida, continuamos a empurrar o problema com a barriga, nos queixando que não temos dinheiro. E assim, acumulamos mais e mais dívidas. Melhor seria se procurássemos ganhar dinheiro, mesmo que pouco, mesmo que num trabalho temporário. Aos poucos, tudo voltaria a fluir e conseguiríamos nos equilibrar novamente. É assim com a dor. O sofrimento é um eterno “empurrar com a barriga” permitindo que nossa dor se torne cada vez maior, cada vez pior. Ela acabará nos encurralando num escudo de negatividade de onde não conseguimos mais sair, desde então começamos o processo todo novamente, e cada vez com mais sofrimento.
Share this article :

1 comentários:

blog daniel disse...

A Paz De Deus irmao, que Ele te Abençoe.
Linda Reflexão!!!
João 7.38

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)