Terror em conjunto habitacional em Nova Campina, Duque de Caxias (RJ) – Portelinha - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » Terror em conjunto habitacional em Nova Campina, Duque de Caxias (RJ) – Portelinha

Terror em conjunto habitacional em Nova Campina, Duque de Caxias (RJ) – Portelinha

Postado por Daniel Pena em terça-feira, 9 de agosto de 2011 | 14:25








Seis meses depois de invadir um conjunto de casas em Nova Campina, Duque de Caxias, Baixada Fluminense, as famílias terão que deixar o local. Eles protestaram dizendo que não têm para onde ir.
No dia primeiro de janeiro de 2011 moradores ocuparam as casas construídas pela Prefeitura de Duque de Caxias para o projeto minha casa minha vida.
O local foi abandonado pela Prefeitura de Duque de Caxias em março de 2010 transformando-se em local de venda e uso de drogas, como se não fosse bastante começaram a acontecer estupros, pois o local fica em frente ao CIEP 476.

De área residencial o local transformou-se em um problema sanitário e de policia causando transtornos para alunos e professores do CIEP.
Após a ocupação houve varias pessoas que se apresentaram dizendo-se porta voz da Prefeitura de Duque de Caxias para tentar solucionar a questão.


Na ultima reunião os ocupantes das casas tomaram conhecimento que as pessoas seriam cadastradas e incluídas no projeto minha casa minha vida, mas alguns dias depois a Prefeitura de Duque de Caxias pronunciou-se através do secretario de Habitação informando que rodos deveriam sair do local.
A ocupação somente foi possível pelo abandono que a Prefeitura de Duque de Caxias deixou as casas, não quero justificar a invasão, mas se alguém contribuiu para a invasão esse alguém foi o poder publico.
As famílias que lá estão se disponibilizaram a pagar pelas casas fazendo parte do projeto minha casa minha vida. Quero pagar pela minha casa – disse uma moradora.
O engraçado de tudo isso é que a maioria dos invasores votaram no Prefeito que quer remove-las.
Fica aqui o apelo – Zito ouça os moradores como você fazia antes, lembra, quando vinha pedir votos.
Meu desabafo – Daniel Alves Pena
“Nenhum político da região pronunciou-se para falar pela população, não sei se por medo ou outro motivo.
Mas com certeza apareceram na comunidade para pedir voto, é uma pena que a população não tem memória política para dizer não a esses tais que se dizem defensores da comunidade de Nova Campina. “

Veja a matéria na Rede Record de Televião.
Share this article :

1 comentários:

marcio arte em marcenaria disse...

e Daniel a respeito da matéria que vç fez em 2011 sobre a invasão das casas ao lado do colégio 476 em nova campinas e ate hoje a prefeitura de duque de caxias continua não tomando uma atitude de ajudar os moradores que ali estão morando e ainda entre em trancos e barrancos as pessoas continuam na luta para tentar ter direito a um teto para morar e por isso que te peço se vç pode dar mas uma força nessa empreitada se vç conhecer um político ou advogado que possa nos ajudar des de ja eu ti agradeço pela sua atenção se vç poder me responde o imal e marcio.rocha2007@ig.com.br muito obrigado pela sua atençao

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)