CITAÇÕES MARCANTES DE SUN TZU - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » CITAÇÕES MARCANTES DE SUN TZU

CITAÇÕES MARCANTES DE SUN TZU

Postado por Daniel Pena em terça-feira, 4 de maio de 2010 | 18:06

“Lutar e vencer em todas as batalhas não é a glória suprema; a glória suprema consiste em quebrar a resistência do inimigo”
“Se você se conhece e ao inimigo, não precisa temer o resultado de uma centena de combates”
” Mesmo nas guerras dos sexos, todas são formas de guerras, todas combatem sob as mesmas regras – suas regras.”
“Em que exército existe a absoluta certeza de que o mérito será mais apropriadamente recompensado e o demérito punido sumariamente.”
Lembre-se – enquanto estiver dando atenção aos benefícios do meu conselho, aproveite-se também de toda a circunstância útil além das regras comuns, e modifique seus planos de acordo com ela.
“Se o seu adversário é de temperamento irascível, procure irritá-lo. Finja estar fraco e ele se tornará arrogante. Se ele estiver tranquilo, não lhe dê sossego. Se suas forças estão unidas, separe-as. Ataque-o onde ele se mostrar despreparado, apareça quando não estiver sendo esperado.”
“Quando suas armas ficarem pesadas, seu entusiasmo diminuindo, a força exaurida e seus fundos gastos, outro comandante aparecerá para tirar vantagem da sua penúria, desta forma, nenhum homem por mais sábio que seja, será capaz de evitar as consequencias que advirão.”
“O valor do tempo – isto é, estar ligeiramente adiante do adversário – vale mais que a superioridade numérica ou os cálculos mais perfeitos, com relação ao abastecimento.”
“Na guerra, deixe que seu grande objetivo seja a vitória e não campanhas extensas”.
“O chefe habilidoso, conquista as tropas inimigas sem luta; toma suas cidades sem submetê-las a cerco; derrota o reinado sem operações de campo muito extensas. Com as forças intatas, disputa o domínio do império e com isso, sem perder um só soldado, sua vitória é completa”. – Esse é o método de atacar com estratagemas, de usar a espada embainhada.
Valores fundamentais da vitória:
  • Será vencedor quem souber quando lutar e quando não lutar;
  • Será vencedor aquele cujo exército estiver animado do mesmo espírito em todos os demais postos;
  • Será vencedor, quem souber como manobrar tanto as forças superiores como as inferiores;
  • Será vencedor quem, autopreparado, espera para surpreender o inimigo despreparado.
  • Será vencedor quem tiver a capacidade militar e não sofrer a interferência do soberano.
“O que os antigos chamavam de guerreiro inteligente, era alguém que não apenas vencia, mas que sobressaia vencendo com facilidades”.
“O guerreiro vence os combates não cometendo erros. Não cometer erros é o que dá a certeza da vitória, pois significa conquistar um inimigo já derrotado”.
“O guerreiro inteligente procura o efeito da energia combinada e não exige muito dos indivíduos. Leva em conta o talento de cada um e utiliza cada homem de acordo com sua capacidade. Não exige perfeição dos sem talento”.
“O guerreiro inteligente impõe a sua vontade ao inimigo, porém não permite que ele lhe imponha a sua. Mantendo a vantagem sobre ele, pode levar o inimigo a um acordo, ou, infligindo perdas, pode tornar impossível o inimigo chegar perto. No primeiro caso, você deve atraí-lo com um engodo; no segundo caso, deve atacar num ponto importante, que o inimigo será obrigado a defender.”
Oh, arte divina da sutileza e do sigilo, graças a ti, aprendemos a ser invisíveis, inaudíveis e assim podemos ter o destino no inimigo em nossas mãos. Podemos avançar e tornarmos absolutamente irresistíveis; se fizermos isso contra os pontos fracos dele, poderemos recuar e nos pôr a salvo da perseguição, se nossos movimentos forem mais rápidos que os do adversário”.
“Descobrindo as disposições do inimigo e nos escondendo, poderemos conservar nossas forças concentradas, enquanto as dele podem ser divididas. Se as disposições do inimigo são visíveis, poderemos atingí-las como um só corpo; desde que nossas forças sejam mantidas secretas, ele será obrigado a dividir as dele, para evitar ser atacado de todos os lados.”
“O local onde pretendemos lutar não deve ser revelado, pois assim o inimigo terá de se preparar contra um possível ataque em vários pontos diferentes; e se suas forças estiverem distribuídas em várias direções, a quantidade que deveremos enfrentar em cada local será proporcionalmente pequena”.
“Não se deve pois, pressionar demais um inimigo desesperado”.
“Nos planos de um chefe inteligente, as considerações sobre vantagens e desvantagens devem estar harmonizadas. Se a nossa expectativa de vantagem for mesclada dessa maneira, podemos ter sucesso no cumprimento da parte essencial de nossos planos. Se no entanto, em meio a dificuldades, estivermos sempre preparados para tirar vantagem, podemos livrar-nos do infortúnio”.
“A arte da guerra nos ensina a não confiar na probabilidade de o inimigo não vir, mas na nossa presteza em recebê-lo; não na chance de ele não atacar, mas em vez disso, no fato de que tornamos nossa posição vulnerável.”
“Quem não for precavido e fizer pouco dos seus adversários será capturado por eles.”
“Começar com empáfia para depois temer o número de inimigos, demonstra uma total falta de inteligência”.
“Se ao treinarmos soldados, as ordens forem diariamente reforçadas, o exército será bem disciplinado; do contrário sua indisciplina será nefasta.”
“A arte de dar ordens não é procurar retificar pequenos erros nem ser dominado por pequenas dúvidas”.
“A vacilação e a meticulosidade exagerada são os meios mais eficazes de solapar a confiança de um exército.”
“Quando um general é fraco e sem autoridade, quando suas ordens não são claras e compreensíveis, quando não há obrigação determinada para os oficiais e os soldados, e as fileiras são formadas de forma desleixada e a esmo, o resultado é a desorganização absoluta.”
“Há seis formas de atrair a derrota: negligenciar o cálculo da força do inimigo; falta de autoridade; treinamento imperfeito; ira injustificável; não observância da disciplina; e incapacidade de usar homens escolhidos. Tudo isso deve ser cuidadosamente levado em conta pelo general a quem foi dado um posto de responsabilidade.
“O soldado experiente, uma vez em marcha, nunca fica desorientado; uma vez que levantou acampamento, nunca fica perplexo. Daí o ditado: se você conhece o inimigo e a si mesmo, sua vitória não será posta em dúvida; se você conhece o Céu e a Terra, pode torná-la completa.”
“Se perguntado como enfrentar com sucesso uma grande tropa inimiga em condições de combater e preparada para marchar para a batalha, responda: Começando por tomar uma coisa que o inimigo conserve com interesse; então ele ficará sujeito à sua vontade.”
” A rapidez é a essência da guerra. Tire partido da falta de preparação do inimigo, marche por caminhos onde não é esperado e ataque pontos desprotegidos.”
“Li Ching respondeu: Para o soldado, dominar a rapidez é de suprema importância e ele jamais deve perder oportunidades. Esta é a hora de atacar, antes que Hsiao Hsien saiba que reunimos um exército. Se aproveitarmos o presente momento, em que o rio está caudaloso, poderemos surgir diante da capital com atordoante rapidez, como o trovão, que é ouvido antes que se tenha tempo de tapar os ouvidos. Este é o grande princípio da guerra. Mesmo que ele chegue a saber de nossa aproximação, vai ter de recrutar seus soldados com tanta pressa que não estará em condições de se opor a nós. Assim, os frutos da vitória nos pertencerão.”
“Não é suficiente acreditar-se na peia de cavalos e no afundamento de rodas de carroças no solo. Não é bastante tornar a fuga impossível por esses meios mecânicos. Não teremos sucesso, a menos que nossos soldados tenham tenacidade e unidade de objetivo e, acima de tudo, um espírito de cooperação harmoniosa. É essa a lição que podemos tirar da shuai-jan.”
“O princípio pelo qual deve-se conduzir um exército, é estabelecer um padrão de coragem que todos devem atingir.”
“Como obter o máximo, tanto da força como da fraqueza, é um problema que envolve o exato uso do terreno.”
“Ao investir território hostil, a regra geral é que penetrar profundamente dá coesão; penetrar de forma inadequada é dispersão.”
“Para evitar deslealdade, seus acordos não podem ser divulgados antecipadamente. Não deverá haver nenhuma rigidez em suas ordens e acordos.”
“O sucesso na guerra obtém-se acomodando-se cuidadosamente ao objetivo do inimigo. Se ele demonstra inclinação para avançar, incite-o a fazê-lo: se está ansioso para recuar, detenha seu intento para que ele possa levar avante sua intenção.”
“Triste é o destino de quem tenta vencer as batalhas e ter sucesso nos ataques sem cultivar o espírito de iniciativa, pois o resultado é perda de tempo e paralisação geral. O governante esclarecido situa seus planos muito à frente; o bom general melhora seus recursos. Comanda seus soldados com autoridade, mantém-nos juntos pela boa fé e os torna serviçais com recompensas. Se a fé diminuir, haverá separação; se as recompensas forem deficientes, as ordens não serão respeitadas.”
Share this article :

0 comentários:

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)