Não quebrarei o que saiu dos meus lábios - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » Não quebrarei o que saiu dos meus lábios

Não quebrarei o que saiu dos meus lábios

Postado por Daniel Pena em segunda-feira, 15 de setembro de 2014 | 12:24

Se imagine entrando nas casas Bahia para comprar um televisor.


Você – Oi eu quero uma televisão de 48 polegadas LCD colorida.
O vendedor – Nós temos sim, você vai querer levar?
Você – Sim, mas vou parcelar, pois não posso pagar tudo agora.
O vendedor – Ok, você tem a vida toda para pagar.
Você – Que ótimo, a vida toda mesmo?
O vendedor – Sim a vida toda mesmo,caso você morra, o contrato deixa de ter validade.
Você – Eu vou levar.

Em momento algum você se preocupou em pergunta sobre a garantia, quanto pesa, se ronca, se é bom filho, se é trabalhador.

Anos mais tarde você ora ao Eterno.

Você – Senhor me ajude, minha televisão quebrou e eu quero uma melhor, porem não quero honrar o compromisso da aquisição da primeira televisão.

Lembre-se do Salmos “Não quebrarei o que saiu dos meus lábios" (Salmo 89:34).

Me desculpe por comparar seu cônjuge a uma televisão porem foi a forma contemporânea para ficar bem esclarecido.

Muitos casamentos iniciam-se pela motivação errada e isso gera problemas em um futuro próximo: ter direito de usufruir do sexo, fugir dos problemas familiares, sair da tutela e vigilância de pais opressores, ter uma pessoa com quem compartilhar despesas, dar nome a um filho indesejado, satisfazer as exigências da sociedade, ser dono do próprio nariz, encontrar a felicidade, ou em alguns casos para ser membro de uma igreja.

No entanto, ainda que sua escolha tenha acontecido por razões incompatíveis com o amor, separar-se nunca é a melhor solução. Não desista! Erros passados não anulam o direito de ser e de fazer o outro feliz. "E serão os dois uma só carne e, assim, já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou, não o separe o homem (Marcos 10:8,9).

Separação nunca foi e jamais será o plano de Deus. Divórcio só acontece por causa da dureza do coração do homem. "Disse-lhes ele [Jesus]: Moisés, por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar vossa mulher; mas, ao princípio, não foi assim" (Mateus 19:8).
É a dureza do coração irreconciliável que aventa a possibilidade da separação. O divórcio sempre promete mais do que produz. Em vez de estimulada com palavras e atos irracionais, a separação deve ser banida do relacionamento a partir do perdão e da tolerância.

Antes do divórcio, o Eterno ensina acerca do perdão, da reconciliação, do amor e da paz. Por causa da dureza do coração, a misericórdia de Elohim (Deus) tolera a separação. No entanto, a vontade absoluta do Senhor é frustrada com o divórcio. Yeshua (Jesus) gostaria que o casamento jamais chegasse ao fim.
A separação quebra a união feita na presença do Senhor. O rompimento desse pacto traz resultados drásticos, tanto para o casal como para os filhos e os parentes. As feridas abertas enfrentam uma longa e dolorosa jornada para a cura.

O casamento é um pacto de fidelidade pelo qual ambos os cônjuges prometem viver lado a lado na alegria e na tristeza, na fartura e na pobreza, na saúde e na doença, na juventude e na velhice; fiéis um ao outro nos melhores e nos piores momentos. O que diz a Palavra do Senhor? "Não quebrarei o que saiu dos meus lábios" (Salmo 89:34).

Se você enfrenta problemas em seu relacionamento, não adianta apenas orar, se faz necessário o auxilio de uma pessoa competente para tratar da incompatibilidade psicológica entre ambos.  Mudar a rotina, restaurar alguns princípios pode fazer toda a diferença.
Nunca se esqueça que foi você que escolheu a pessoa que está ao seu lado, por isso vale lembrar um versículo bem importante para refrescar nossa memória.
“Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.”Gálatas 6:7.

Vou deixar abaixo um link do livro – Homens são de Marte e Mulheres são de Vênus, baixe o arquivo para seu computador e leia atentamente, poderá te dar um suporte psicológico para melhorar seu relacionamento.


Baixar formato PDF. AQUI.

Orando por você: Senhor perdoe essa pessoa que não esperou com paciência e se adiantou a sua vontade unindo-se com alguém pelo desejo.
Meu pai celestial sabemos que a culpa da má escolha não é sua, é totalmente da pessoa, porem peço que ajude a ter mais paciência e entender que cada um de nós deve levar uma cruz (Problemas que provocamos na vida), ensine-a a entender que ela precisa fazer sua parte, exercitando o amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

E que entenda que seu corpo sempre vai desejar seguir o adultério, fornicação, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias.
Te peço isso em nome de Yeshua (Jesus) Amém.

Share this article :

0 comentários:

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)