Tisha BeAv — Nove de Av - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » Tisha BeAv — Nove de Av

Tisha BeAv — Nove de Av

Postado por Daniel Pena em quarta-feira, 26 de setembro de 2012 | 13:13

  • Tisha BeAv (צום תשעה באב‎) — 9 de Av
Tisha B'Av é o jejum e dia de luto que comemora dois dos mais trágicos eventos da História Judaica que ocorreram no dia 9 do mês de Av — a destruição pelos babilónicos, no ano 586 antes da Era Comum, do Templo de Salomão, ou Primeiro Templo de Jerusalém, e a destruição do Segundo Templo, no ano 70 da nossa era, pelos Romanos. Outras calamidades na História Judaica também tiveram lugar em Tisha BeAv, incluindo o édito do Rei Eduardo I, que forçava os Judeus a deixar a Inglaterra em 1290, e o Decreto de Alhambra, ou Édito de Expulsão dos Judeus de Espanha, pelos Reis Católicos, Fernando de Aragão e Isabel de Castela, em 1492.



Um dia de luto marcado pela destruição do Primeiro Templo, destruído em 586 AEC por Nabucodonosor, Rei da Babilônia, e a destruição do Segundo Templo, destruído no ano 70 EC por Titus, Imperador de Roma. Essa data também marca o início da expulsão dos Judeus da Espanha em 1942, por ordem da Monarquia Espanhola. Todos esses acontecimentos transformaram este dia no principal dia de luto no calendário Judaico. Existem mais três dias de luto associados com a destruição do Primeiro e do Segundo Templos, mas Tisha B’Av é o mais importante de todos.

As três semanas que precedem Tisha B’Av é o período conhecido como Bein há –Metsarim – um período de luto que inicia no dia 17 de Tamuz, o dia em que os muros de Jerusalém foram violados, anterior à destruição do Segundo Templo (que também é um dia de jejum). Muitas práticas de lamentações são observadas durante este período: não há cerimônias de casamento, e Judeus religiosos não cortam o cabelo nem ouvem músicas.
Tisha B’Av é um dia de jejum assim como o é o Dia do Perdão, que se inicia no pôr-do-sol da véspera de 9 de Av e dura até o pôr-do-sol do dia seguinte. O dia de jejum inclui muitas outras proibições ou prazeres físicos.

Costumes de Tisha B’Av

Jejum – Este é um jejum total, sendo proibido tanto a comida quanto a bebida.

Outras proibições e abstinências físicas – lavar-se, usar sapatos de couro, etc. A observância severa inclui dormir no chão e não sentar-se em cadeiras durante o dia (normalmente até o meio-dia).

Leitura do Livro das Lamentações – O Livro Bíblico das Lamentações é um lamento sobre a destruição do Primeiro Templo escrito, de acordo com a tradição, pelo profeta Jeremias. As lamentações descrevem a situação de extrema tristeza de Jerusalém e do Povo Judeu após a destruição.

O texto justifica o decreto da destruição imposto por Deus ao Povo Judeu pelos seus pecados, mas também contém palavras de conforto e súplicas a Deus para perdoar seu povo e devolvê-lo a sua antiga condição. Existe um costume de ler as Lamentações à luz de velas, enquanto senta-se no chão.

Rezar no Muro Ocidental – Em Tisha B’Av muitos Israelenses vão até o Muro Ocidental, o último remanescente do Templo, para ler as Lamentações neste local.

Share this article :

0 comentários:

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)