Branca de Neve mordeu a maçã, mas Eva não - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » , » Branca de Neve mordeu a maçã, mas Eva não

Branca de Neve mordeu a maçã, mas Eva não

Postado por Daniel Pena em sexta-feira, 16 de março de 2012 | 16:21

Eva cai em tentação, come a maça e ainda induz Adão a fazer o mesmo. (TEM ALGUMA COISA ERRADA NESTA AFIRMAÇÃO, VOCÊ NÃO ACHA?)
É sabido que Branca de Neve mordeu a maçã, mas Eva não.

Já se tornou normal entre alguns evangélicos a frase “Eva comeu da maça”, mas qual a origem desta frase fora de contexto?
É sobre isso que desejo falar com os amados leitores.
A cada dia que passa, mais e mais adições pagãs tem sido feitas no meio evangélicos.

Pressupor que o fruto proibido era uma maçã deve-se à influência de artistas medievais e renascentistas que assim a representaram. A cultura pagã a introduziu sorateiramente em nosso meio e muitos não perceberam. A idéia não é Bíblica, e sim da fantasiosa, porém desorientada, imaginação dos artistas e dos poetas que surgiu um dos mitos mais populares da cristandade.
Qual era o fruto?
A Bíblia simplesmente não diz, pois o ponto vital não era o fruto, e sim a desobediência do homem. Leia Romanos 5:12.

Adão e Elohim (Deus)

“E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente,
Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”Gênesis 2:16-17

Eva e a serpente
“Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.” (Gênesis 3:1-6)

Alguns dos amados leitores encontrou a palavra maça nos versículos citados acima? Creio que não, logo quem introduz a maçã em contextos bíblicos deve se ater ao seginte versículo do livro de Apocalipse: Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; (Apocalipse 22:18).
A coisa é seria e não tão banal como alguns acham por ai em nosso meio.

A maça
Vermelha e suculenta, a maça sempre foi utilizada como símbolo de paixão, desejo e sensualidade. Muitos feitiços amorosos são feitos com ela.
Exemplos: Para manter os relacionamentos, é recomendável compartilhar uma maça com a pessoa amada. Para descobrir o futuro amor, descascar uma maça de uma só vez e deixar a espiral cair no chão, às iniciais do seu nome será revelada.

A maça  na mitologia grega
A maça também é símbolo da discórdia. A mitologia grega conta que a deusa Éris, mesmo não tendo sido convidada, vai a uma festa de casamento no Olímpo. Lá, trama uma vingança. Na hora do banquete, quando todos os deuses se sentam, a deusa atira uma maça de ouro, na qual estava escrito: para a mais bela. Vênus, Juno e Palas começam, imediatamente, a disputar a maça. Para decidir entre uma das três foi escolhido o mortal Páris, pastor e príncipe de Tróia. Todas tentaram suborná-lo. Vênus ganhou, oferecendo ao príncipe, a esposa do rei grego Menelau, Helena, considerada a mais bela entre todas as mortais. Paris levou a sério a oferta e raptou Helena, dando início a guerra de Tróia. Tudo começou com uma maça atirada.


A maça  na mitologia celta  
A maça também ocupa um lugar na mitologia celta, representando a imortalidade e servindo de alimento para os mortos. As maças são consideradas ainda como símbolo da alma. Por isso, no festival celta de Shamhaim – que deu origem ao Halloween – elas eram enterradas durante a noite para que renascessem na primavera.




A maça  como fruta
   Do mito à realidade. Além de tudo isso, a maça, tem muito a oferecer em termos de nutrição. Fósforo, ferro e vitaminas do complexo B que ajudam a regular o sistema nervoso, favorecem o crescimento, evitam problemas de pele, do aparelho digestivo e queda dos cabelos. A maçã ainda é fonte de quercetina, uma substância que ajuda a evitar a formação dos coágulos sanguíneos capazes de provocar derrames, sendo recomendado o seu consumo para quem tem problemas de intestino, obesidade, reumatismo e diabetes. O ideal é consumi-la com a casca, mas se for retirá-la, aproveite para, depois de seca, fazer um chá, é um excelente diurético.
Vai uma mordidinha.


Talvez você também goste deste artigo:

Arco-íris a heresia pregada nos púlpitos e na escola bíblica


“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” - Mateus 22.29

Elohim (Deus) fez uma aliança com Noé e deixou o arco-íris como sinal desta aliança – (TEM ALGUMA COISA ERRADA NESTA AFIRMAÇÃO, VOCÊ NÃO ACHA?)

Simples, a maioria dos pregadores, mensageiros, pastores e afins a séculos tem no púlpito,na rua e nas circunvizinhanças implantado uma grande heresia no meio evangelho por falta de entendimento.

Leia o conteúdo completo.

Por Daniel Alves Pena
Share this article :

3 comentários:

Jornada da Aliança disse...

Daniel.
A idéia da maçã é realmente medieval, depois no renascentismo se posicionou.
Todavia se perpetuo porque a imagem que têm do pecado de Eva, era o sexo.
como cada fruta segundo a ciência "serve" para um determinado orgão do corpo humano então devido ao formato interno de uma maçã partida ao meio tem a imagem do orgão feminino.

Da mesma forma as nozes são boas para o cérebro.
A cenoura é boa para as vistas. De onde veio isso. Corte a cenoura e veja o formato do olho humano.
O feijão paa os rins.
A pêra com os ovários.
O figo com os espermatozóides.
Então tem uma certa lógica em mencionarem a maçâ por ligarem ela ao sexo que Eva ofereceu a Adão.
E por aí vai.
Poderia ser qualquer fruto, a idéia era de obediência, mas a lógica ajuda a entender a essência.


Abs

Iara Duque

Daniel Pena disse...

Olá Iara, fico feliz em receber seu comentário.
Quanto a lógica eu a entendo, meus questionamentos são quanto a utilização do símbolo (maça) em meio aos Cristãos, pois as ações e praticas cristãs derivam-se das escrituras (Bíblia), logo se na bíblia não temos essa menção não podemos utilizar como se fosse algo normal ao cristianismo.Nem sempre o que parece com algo o é em sua essência.
Em amor (Cristão).
Paz

Vanessa Lampert disse...

Iara e Daniel:

Não há a menor lógica nisso, se considerarmos que o pecado original não foi o sexo que Eva ofereceu a Adão (esse é outro mito que não sei de onde tiraram). O sexo entre os dois era santo, visto que foi ordenado pelo próprio Deus (de que outra forma eles se multiplicariam? E quem criou seus órgãos sexuais?). O pecado foi desobedecer à Palavra de Deus e dar ouvidos à sugestão do diabo. Nesse contexto, não há lógica alguma que embase a maçã. Se a lógica é fundamentada em um erro e estamos buscando a verdade, então essa lógica não vale coisa alguma.

Deus os abençoe.

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)