Até quanto minha visão moral tem interferido na ética religiosa? - Daniel Alves Pena

Assista o novo vídeo de Daniel Alves Pena - [Fechar o vídeo]

Headlines News :
Home » » Até quanto minha visão moral tem interferido na ética religiosa?

Até quanto minha visão moral tem interferido na ética religiosa?

Postado por Daniel Pena em sexta-feira, 20 de novembro de 2009 | 20:31



A obra é composta de um tronco maior chamado Jesus e em contra partida para a ser composta por galhos menores que instituem as igrejas na Obra. Jesus ao morrer na cruz abriu mão de sua questão moral para que a ética de Deus prevalecesse dando a todos nos o direito de alcançarmos a salvação como um todo. Pensemos nisso. Jesus sabia que a vontade de Deus Pai era soberana e tinha essência pura e verdadeira, em nome dessa ética ele não deixou-se levar por sua questão moral, quando falo da moral de Cristo me refiro as questões humanas como ser desprezado e não querer desprezar, ser esbofeteado e não querer esbofetear, ser chicoteado e não querer chicotear em suma ser crucificado e não querer crucificar e sim querer perdoar-nos por não sabermos o que fazíamos.

Dentro desta lógica retorno ao mundo moderno onde é o quintal de nossa casa ou seja as igrejas em Obra de Restauração. Até quanto os pensamentos morais de nossos pastores tem interferido na ética da igreja como um todo e até quanto essa moral tem interferido na APOIORT.

O meu querer moral de revidar ou fazer valer a minha vontade não pode interferir no querer coletivo da igreja ou da APOIORT. Se o meu querer é proveniente da palavra e seu sentido é genuíno e soberano, deve ser estendido aos demais que ainda não foram alcançados pela voz Restaurador. Se minha visão moral é pautada na vontade Divina de Deus e seus princípios básicos restauradores será fácil para mim entender a base da restauração se eu mesmo ainda não tiver sido restaurado se torna difícil quere restaurar ou querer que a Restauração seja um todo em meio a uma sociedade religiosamente correta, mas sem essência restauradora.

Em espírito

Por Daniel Alves Pena
Share this article :

0 comentários:

Acompanhe no Facebook

Postagens Recentes

Autoridade Espiritual

Autoridade espiritual não é algo imputada a alguém, é alguma coisa que se reconhece em alguém, que tem por causa da sua coerência de existência na palavra. Por causa da sua intrepidez na fé, na sua sinceridade no serviço a Deus e ao próximo. Sem isso não adiante ser PHD ou qualquer outro coisa.

Fale com o autor do blog

Original Bíblico para Pesquisas

A Restauração não começou em 1962

CURIOSIDADES SOBRE O VÉU

SAIBA COMO FOI

Nosso Ranking do Brasil

e-clipping sobre Daniel Alves Pena

MENSAGENS

Translate

Receba novos artigos por Email

Inscreva-se em meu Canal no You Tube

A DOUTRINA BÍBLICA DO USO DO VÉU

Pentecostal?

Quantidade de visitas até o momento

Visitantes lendo o Blog agora

Pesquisar neste blog

Código Penal - Decreto-lei 2848/40

Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

TOLERANDO A GENTE SE ENTENDE

Clique AQUI e saiba porque

ISSO NÃO SÃO LÍNGUAS ESTRANHAS

CONHEÇA A HISTÓRIA DA OBRA

Clique na imagem para ampliar

Ajuste de Conduta - Magno Malta

Anúncios AdSense

Pois muitos andam entre nós evangélicos

Intolerância Religiosa

LinkWithin

União de Blogueiros Evangélicos

 
Copyright © 2013. Daniel Alves Pena - All Rights Reserved
Template Adpted by Daniel Pweb Published by Daniel Pena
Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, nada me acrescentaram,antes, pelo contrário, (Gálatas 2.6)